18 de dez de 2012

Em busca do Natal perdido




Scrooge ou Papai Noel, do que o Natal de hoje é feito?

Estamos numa época linda, onde o amor, a paz e harmonia deveriam ser a temática da estação, certo não é? Errado, vivemos o Natal da hipocrisia, do consumismo, da violência, a cada ano, a essência do Natal se perde, um Natal ao bom estilo Scrooge.

Sinto falta dos natais de outrora, quando era possível sentir no ar o clima do Natal, de poder andar n rua e ver tudo enfeitado, as ruas as casas, hoje tem lojas enfeitadas alguma coisa nas ruas, mas as casas pouca coisa, quando criança ficava ansiosa pelos filmes de Natal na TV, nos dias de hoje passa crepúsculo ou avatar, daqui algum tempo em vez de ver o especial de Natal do Shrek ou Madagascar, veremos os especiais Xmas with Yours com Micheal Myers, I dreamming red xmas com Fred Kruger ou Saw in Xmas Night.

O homem tem o grande habito de destruir tudo, que é bom, em mais alguns anos, o símbolo do Natal vai ser mais o bom velhinho e sim o velho Ebenezer Scrooge, e em vez de dizer Feliz Natal diremos, “Tolice, isso tudo é bobagem”.

Natal ou natividade, nós deveríamos estar comemorando o nascimento, a renovação a cada ano de nosso Amor a Deus e ao seu filho Jesus, mas isso não ocorre, as pessoas correm as lojas para comprar, para gastar, a hipocrisia é muito comum nessa época do ano, pessoas que não se gostam, falam mal umas das outras, chegam nessa época dando tapinha nas costas, sorrisinhos, para no dia seguinte continua como se nada tivesse acontecido.

É triste viver um momento assim, sou um tolo ou um sonhador como diria Lennon por que ainda sinto felicidade nessa época do ano, por viver o clima, sem pensar em presentes físicos, mas sim no presente mais importante que recebemos diariamente o Amor do Pai, o Amor que podemos compartilhar com o próximo, que nessa época com a chegada do advento deveria ser ainda mais bonito.

Devemos deixar todos os sentimentos ruins, negativos de lado, colocar isso para escanteio, para tornar 2013 uma ano melhor, se cada um praticar o amor, é possível viver num mundo melhor, ou seja, no emprego, na rua que mora, sentir que se pode fazer o bem, sem quer nada em troca.

O Menino Jesus nasceu num estábulo, pobre em posses, mas trouxe ao mundo a maior riqueza que o homem pode ter a Luz do Amor, para que vivamos nela.

Pense, reflita a indiferença, a hipocrisia, não devem fazer parte de nossas vidas, que a compaixão, o amor, preencha o seu coração.

Um Feliz, mas realmente Feliz Natal a todos e um 2013 repleto de tudo do melhor, iluminados pela Luz do Amor de Deus.     

10 de dez de 2012

Feliz Hanukkah


Chanucá ou Hanucá (חנכה ḥănukkāh ou חנוכה ḥănūkkāh), é uma festa judaica, também conhecida como a festa das luzes.

Sua origem remonta a 2200 anos atrás na epoca que a terra de Israel, estava sobre o dominio da dinastia Seleucida, quando o rei Antioco IV obrigou a todos sobre seus dominios a abondonarem suas crenças, principalmente os judeus,  invadiou o segundo Templo pofranou o Altar Sagrado, com idolo e sacrificios de animais não kosher, todos aqueles que se recusavam a aceitar a cultura greco-síria eram massacrados, e os sobreviventes sofriam com duras penas. Os judeuas eram proibidos de particar a tradição da circuncisão e de respeitar o Shabat.

Muitos dos judeus ricos abraçaram ao helenismo, e por escárnio eram conhecido como “helenizantes” pelos judeus que se mantiam firmes as tradições. Após debelar uma revolta judaica na cidade de Jerusalém, o rei antioco, mandou que fosse contruida uma estatua de Zeus no Templo, proibindo a leitura e a prática do Torá, condenanodo a morte todso que não cumprisse a lei.

Ao sul de Jerusalém na cidade de Modjin teve um levante iniciado pelo sacerdote judeu Matatiahu patriarca da familia dos Hasmoneus e seus cinco filhos contra o regime de Antioco. Seu grupo era composto por 6.000 homens liderados por Yehudá ha-Macabi ( Judas Macabeus) e ao brado de “Aqueles que estão com Deus me sigam” derrotou uma força de mais de 47.000 homens. Na batalha de Bet Tzur, os homens de Yehudá impuseram uma derrota ainda maior aos exercitos sírios e recnquistaram Jerusalém e libertaram o Templo.  

Com a retomada do Templo os judeus começaram a limpeza e reconstrução do Altar profanado, para recomeçaram os ritos religiosos. Durante o serviço religiosos diários a parte central é acender as velas do Menorá com azeite puro de oliva, mas os sirios, haviam profanado os toneis de óleo, sobrando um frasco com o selo intacto do Cohen Gadol (Sumo Sacerdote), mas o volume deste só daria para uma noite, para processar o azeite puro demoraria mais de uma semana, desejosos para agradecer a Deus pela vitória, os macabeus usaram o unico frasco, e acenderam a vela, comecaram as orações para dedicar o Templo sagrado ao Serviço Divino. O óleo que era para queimar por uma noite, manteve as chamas do Menorá brilhando pelas 8 noites seguidas. Depois disso os sabios criaram a festa de oito dias chamada Hanukkah.

A celebração do Hanukkah é realizada no dia 25 de Kislev ao 2 ou 3 de Tevet (quando Kislev tem 29 dias). Durante o periodo da festa é acesa as velas do menorá ou chanukiá, um candelabro de 9 braços, na primeira noite acende-se a vela do braço maior chamdo de Shamash, ou servente, e uma vela e nos dias seguintes uma vela até que no oitavo dia, o menorá estará todo aceso.  

Em 2012 o Hanukkah está sendo comemorado pelo calendario cristão nos dias 9 as 16 de dezembro.

7 de dez de 2012

São Nicolau

São Nicolau Taumaturgo da cidade de Mira, da província de Lícia, é um santo especialmente querido pelos ortodoxos, e em particular, pelos russos. Ele ajuda rapidamente em diversas calamidades da vida e perigos das viagens. Ele nasceu na Ásia Menor no final do séc. III. E desde a sua infância, demonstrou a sua profunda religiosidade e aproximou-se do seu tio, bispo da cidade de Patara e ainda jovem foi ordenado sacerdote.

A sua vida é cercada de lendas que só aumentaram a sua fama. Uma destas lendas conta que uma família muito pobre não tinha como custear o “dote” para casar as suas filhas. O bispo Nicolau, a noite, jogou um saco de moedas de ouro e prata para ajudar a pagar o referido “dote”. E há a estória de que teria aparecido pouco depois de morto a uma menininha que teria se perdido em uma floresta na Capadócia, e pegando em sua mão diminuta, a teria levado até a porta de sua casa, não permitindo que esta morresse de frio. Muitas tem sido as suas aparições. Mas a mais famosa foi no Natal de 1583, na Espanha, quando atendendo as orações de algumas senhoras, este santo auxiliou para que nenhum só pobre deixasse de receber o seu pão bento. Os pobres, ao serem perguntados sobre a quem lhes teria dado alimento em meio a um “tão pesado inverno”, estes teriam dito que foram socorridos por “um senhor de afeições muito serenas e mãos firmes”.

A transformação de São Nicolau em Papai Noel começou na Alemanha entre as igrejas protestantes e sua imagem passou definitivamente a ser associada com as festividades do Natal e as costumeiras trocas de presentes no dia 6 de Dezembro (dia de São Nicolau). Como o Natal transformou-se na mais famosa e popular das festas, a lenda cresceu. Em 1822, Clement C. Moore escreveu o poema “A Visit from St. Nicholas”, retratando Papai Noel passeando em um trenó puxado por oito pequenas renas, o mesmo modo de transporte utilizado na Escandinávia. O primeiro desenho retratando a figura de Papai Noel como conhecemos nos dias atuais foi feito por Thomas Nast e foi publicado no semanário “Harper’s Weekly” no ano de 1866.

Nicolau passou a vida ajudando os pobres e tornou-se bispo da cidade de Myra. Ele morreu no dia 6 de dezembro de 342 e hoje é um dos santos festejados pelo cristianismo.

Fonte

http://www2.opopular.com.br/almanaque/28nov2004/8.htm

http://www.alessandra.eduardo.nom.br/html/lendadepapainoel.htm

http://pt.wikipedia.org/wiki/Nicolau_de_Myra

http://www.fatheralexander.org/booklets/portuguese/st_nicolas_p.htm

5 de dez de 2012

Árvore de Natal


A Árvore de Natal, uma tradição na época de natal tem uma origem mais antiga que a data que comemora, existem re­­latos de povos como os romanos, que enfeitavam árvores em homenagem Saturno, os egípcios colocavam folhas de palmeiras dentro de casa como símbolo de vida.
A tradição do pinheiro começou a surgir na Alemanha no século VII com o monge beneditino São Bonifácio, os povos germânicos adoravam o carvalho com sua arvore sagrada dedicadas a Odin, onde colocavam presentes para as crianças, conta à história que em pregação na Turingia, a fim de acabar com esse costume cortou o carvalho sagrado, ao cair fez todas as arvores ao redor tombarem, sobrando um pequeno pinheiro, fato foi considerado um milagre, São Bonifácio associou o formato triangular dos abetos a Santíssima Trindade e suas abundantes e resistentes folhas à eternidade de Jesus.

Existem relatos que a primeira arvore de natal enfeitada apareceu em Riga, na Letônia, em 1510, outras histórias cotam que a montagem das arvores de Natal iniciaram por volta do ano de 1530, Lutero na Alemanha. Numa noite, ao andar pela floresta, vislumbrou belos pinheiros coberto de neve e o céu estrelado ajudou a compor todo o cenário, em sua residência utilizando galhos de arvores, algodão, ornamentos e até velas acesas, tentou reproduzir para seus familiares a linda cena que havia visto na floresta.

Com isso varias famílias alemãs começaram a enfeitar seus pinheiros, o costume passando de geração em geração, chegando no XIX a Inglaterra pelas mãos do príncipe Albert (príncipe consorte de origem alemã) marido da rainha Vitória, também a França e Estados Unidos, só no século XX a tradição chegou à Espanha e América Latina.

Na época dos costumes pagãos, elas eram enfeitas, para quando desfolhasse no inverno, o espírito das arvores voltasse, já os cristãos usam a decoração para simbolizar, alegria bondade, amor e benção de Cristo.
Seguindo o espírito natalino nós da Biblioteca, colocamos nossa arvore para que todos deixem um recado, uma mensagem para o Natal e próximo ano.

3 de dez de 2012

Cineme-se 2012


Aconteceu entre os dias 28 de novembro e 01 de dezembro o Cineme-se, uma experiência audiovisual única, alem da exibição de curtas vindos de todas as partes do Brasil, tivemos o live-cinema, espetáculos que envolvem, imagem e áudio, com criações ao vivo, dando ao espectador, novas sensações.