21 de jun de 2012

Cordel da Festa Junina

Uma das mais tradicionais formas de literatura tipicamente brasileira festa-juninaé o cordel, e neste mes de junho em que é tão tradicional as festas juninas, como é de conhecimento geral que as maiores festas ocorrem na região nordeste, por que não aliar os dois com um cordel sobre as festas.

Esse cordel foi extraido do blog Juarês do Cordel
http://juaresdocordel.blogspot.com.br

 

Cordel da Festa Junina
Autor: Juarês Alencar Pereira.
08-06-2010.

 

Vou Contar nesse Cordel
Dá gosto de relatar
Sobre a festa junina
Que é bastante popular
Na Europa ela surgiu
De lá veio pro Brasil
Para aqui se consagrar.
No Nordeste brasileiro
Virou mesmo tradição
Sempre cada vez mais forte
Ganhou nova versão
E de uma festa pagã
Foi transformada em Cristã
Em louvor a São João.
Conforme relata a Bíblia
E segundo a tradição
Esse uso da fogueira
Tem a sua explicação
Izabel promete avisar
Prima ao ver fumaça no ar
Foi o nascimento de João.
Antes era conhecida
Como festa Joanina
Mas passou a ser chamada
Também de festa junina
Sendo assim ampliada
Ficou logo consagrada
Na cultura nordestina.
Assim junho se transformou
Num mês todo festeiro
Também com santo Antônio
O santo casamenteiro
Com são Pedro a completar
Esse santo popular
Que do céu é o chaveiro.
Do Nordeste se espalhou
E ganhou todo Brasil
Em todo canto se ver
Como ninguém nunca viu
Está no Sul e Sudeste
No Norte e Centro Oeste
Sem perder o seu perfil.
Essa festa ta marcada
Pela grande animação
Tem fogueira e milho assado
Tem foguete e tem balão
Quadrilha pra todo lado
E xote baião e xaxado
Relembrando Gonzagão.
Tem muita coisa gostosa
Pra todo mundo comer
São pratos deliciosos
Que se tem a oferecer
Canjica, aluar, paçoca
Bolo de milho e tapioca
Muito quentão pra beber.
A grande festa da roça
Tomou conta da cidade
Arraiá pra todo lado
É grande a diversidade
Tem casamento caipira
Que no humor se inspira
Com toda criatividade.

19 de jun de 2012

Cineclube, da Unisanta, encerra mostra de cinema com bate-papo sobre cinema, fotografia e viagens

O Cineclube Lanterna Mágica, da Unisanta, em parceria da videolocadora Paradiso, encerra a mostra de cinema “Cidades Invisíveis” com a exibição do filme “Meia Noite em Paris”, de Woody Allen. Após a exibição haverá um bate-papo sobre as esquinas de Paris, com a projeção de algumas fotposterografias do recente ensaio fotográfico realizado pelo jornalista e videomaker Eduardo Ricci. A sessão acontecerá dia 20 de junho, às 19h, na sala Maurice Legeard de Cinema (Rua Cesário Mota, 8, bloco E, 5º andar – Unisanta). Com entrada franca.

O jornalista abordará o tema do filme exibido e fará um link com a experiência vivida em seu recente ensaio fotográfico em cidades européias. Ricci mostrará imagens inéditas registradas na cidade luz. O ensaio faz parte do projeto multimídia “Verticidades”, desenvolvido desde 2008 em esquinas de cidades brasileiras e internacionais. O espectador terá a oportunidade de conhecer Paris pelo olhar fotográfico do jornalista. Vendo registros exclusivos do cotidiano parisiense.

Programação: “Meia Noite em Paris” (FRA, 2011)

Sinopse: Gil sempre idolatrou os grandes escritores americanos e sonhou ser como eles. A vida lhe levou a trabalhar como roteirista em Hollywood, o que fez com que fosse muito bem remunerado, mas que também lhe rendeu uma boa dose de frustração. Agora ele está prestes a ir a Paris ao lado de sua noiva, Inez, e dos pais dela, John e Helen. John irá à cidade para fechar um grande negócio e não se preocupa nem um pouco em esconder sua desaprovação pelo futuro genro. Estar em Paris faz com que Gil volte a se questionar sobre os rumos de sua vida, desencadeando o velho sonho de se tornar um escritor reconhecido.

Não é necessário retirar ingresso com antecedência, basta chegar no horário para garantir lugar. Mais informações pelo telefone: 3202-7100, ramais: 257 ou 147 ou no e-mail: cinelanterna@yahoo.com.br.

14 de jun de 2012

Santos Jazz Festival

Começa hoje 14/06 e vai até domingo em Santos o Santos Jazz Festhermeto_pascoalival, que reunirá mais de 200 músicos, nomes do cenário nacional e internacional.

Serão mais de 40 horas de música dividias em 41 apresentações em alguns pontos do centro histórico da cidade.

Abertura será com Hermeto Pascoal no Teatro Coliseu as 21h. As apresentações acontecerão no Teatro Coliseu, Palco da Bolsa do Café, na rua XV, Teatro Guarany, serão gratuitas todas as apresentações ao ar livre.

No decorrer do festival acontecerá oficinas com os musicos Hermeto Pascoal, Arismar Espirto Santo, Michel Leme, Mauro Hector e Luiz do Monte, e uma aula show jazz combo com conservátorio de Tatuí .

Mais informações sobre o evento e inscrição para as oficinas pode ser obtidas no site www.santosjazzfestival.com.br