23 de ago de 2016

Encerramento Olímpico

Fonte: EBC
Os jogos terminaram e agora começa o balanço do que foi a 31ª Olimpíada da era moderna Rio 2016.

Vamos olhar pela ótica dos esportes, pois o lado das estruturas e construções que fizeram esse só o tempo dirá se valeu a pena, mas em termos esportivos esse foi o que o melhor o Brasil saiu em sua história, obtivemos o maior número de medalhas tanto no total 19 medalhas, como em ouros 7.

Obtivemos êxito em modalidades que nunca formos destaques como o salto com vara masculino com o atleta Thiago Braz, que desbancou o recordista mundial da modalidade, ou na canoagem com Isaquías Queiros, que obteve 3 medalhas na competição. Não podemos deixar de destacar a nadadora Poliana Okimoto, que foi a primeira atleta a conquistar a medalha olímpica (bronze) na natação feminina para o Brasil.

O futebol trouxe finalmente conquistou a medalha de ouro, o vôlei masculino confirmou a sua força mundial, muitos esportes batemos na trave não conseguiram o pódio, mas chegaram perto.

Essa olimpíada teve suas lendas como Usain Bolt que conquistou a tríplice coroa no 100, 200 e revezamento 4x100m pela terceira vez consecutiva, ou o fantástico Michael Phealps com 6 medalhas no Rio, chegando a incrível maca de 29 medalhas de ouro olímpicas, ou a jovem atleta da ginástica Simone Biles que demonstrou técnica e beleza em suas apresentações.

As cerimônias tanto de abertura, como a de encerramento, mostrou um pouco do Brasil, com participação de grupos indígenas nas apresentações, misturando tecnologia com tradição, no bloco do Japão (Tokyo 2020) próximo país olímpico, foi um show de puro avanço tecnológico, com o inesquecível momento de ver o primeiro ministro japonês Shinzo Abe aparece no meio no campo vestido de super Mario.

Mas, lembramos que no próximo dia 7 de setembro teremos o inicio da paraolimpíada, não deixem de prestigiar os nossos atletas! 
Fonte: The Sun

fonte: Jornal GGN
Fonte: El Pais