19 de dez de 2017

Boas Festas!

Os anos passam, a humanidade evolui, trazendo consigo novos sentimentos, novas ideias, simbolismos, porém existe uma época do ano em que um símbolo de mais de dois mil anos ainda mexe com as pessoas, com algumas positivamente, com outras nem tanto.
Fonte: SantaPortal
É a época em que inúmeras casas ficam mais iluminadas e enfeitadas para as festas, criando-se um clima diferente à sua volta, entretanto basta olhar ao redor para ver, na rua, ao mesmo tempo pessoas emocionadas e outras de caras fechadas para tudo ao seu redor, dizendo que é hipocrisia essa coisa de Natal, que tudo não passa de puro comércio, ou que as pessoas agem com muita falsidade.
É possível concordar que em parte o significado do Natal se perdeu ou foi substituído pelo consumismo, entretanto ainda é possível encontrar muito do significado que permaneceu, pois muitos pensam na união e na família e no que esta data realmente simboliza.
Calvin Coolidge disse “O Natal não é um período nem uma estação, é um estado de espírito", a frase reflete a ideia do que representa o espírito do Natal; para o mundo cristão marca o nascimento do Salvador. E quem é o Salvador senão o próprio Espírito do Amor, portanto, se observarmos por esse prisma, é muito simples compreender a frase, é termos a humanidade, o amor e a fraternidade em nossos corações o tempo todo.
Nós vivemos num mundo de diversidade e, com isso, muitas pessoas que não são cristãs comemoram esse período com suas respectivas festas, por exemplo, Hanuká, Kawaanza. Porém muitos outros, que em sua fé não possuem uma comemoração típica para o período ou aqueles que nem fé têm, aproveitam as festas como uma reunião para encontrar parentes, amigos em vez de uma celebração propriamente dita.
Por que não usar a frase de Bob Hope como uma base para o final de ano e por todo ano que se segue, independente da fé que se professe: “Minha concepção do Natal, seja ele à moda antiga ou mais moderno, é algo bastante simples: amar uns aos outros. Mas, pense comigo, por que nós temos que esperar pelo Natal para agir assim?"
Como foi dito no começo do texto, o consumo com a troca de presentes acontece desde a Antiguidade, vamos fazer uma pequena viagem no tempo, lá nos primórdios da era Cristã, no advento do nascimento, quando Jesus nasceu recebeu três presentes, esse gesto dos reis magos inspirou a dar presentes, mas lembremos que o maior presente que nos foi dado não é físico, mas muito maior que isso, foi o amor incondicional que Jesus nos deu e nos ensinou a dar a todos.
Então, faça isso, doe seu amor fraternal aos outros, mas não só em dezembro, e sim durante o ano todo, com isso fará outro ser humano se sentir bem e você melhor ainda!

Tenham todos um esplêndido final de ano e um 2018 repleto de esperanças e realizações.
Boas Festas!!!

A dica de leitura para seguir o clima natalino é o livro Contos de Natal Portugueses, este livro encontra-se em domínio público. Para baixá-lo, basta clicar aqui


No link abaixo, deixamos um clipe mostrando como em outros países estão levando para um nível acima a iluminação de Natal.